5 de julho de 2010

Mais jovens recebem bem a "Supervigilância"


Você pode rejeitar a idéia de um implante de microchip, mas seus netos poderiam aceitar isso, de acordo com uma professora australiana. Katrina Michael, professora adjunta da Universidade de Wollongong, escola de sistemas de informação e tecnologia, e autora de trabalho científico Em direção um Estado de Supervigilância, disse que implantes de chips subdérmicos em seres humanos poderiam ser comuns dentro de duas a três gerações.

Mas, no momento, ela respeita o dispositivo como uma ameaça à vida e à liberdade porque tecnólogos e políticos em grande parte não sabem se os chips de silício pode prejudicar o corpo humano e não determinaram as condições em que os dispositivos podem ser usados.


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...