31 de julho de 2010

Nova teoria para a origem do Universo nega a existência do 'Big Bang'


Embora haja um consenso científico de que o Big Bang seja a melhor explicação para a origem do Universo, há um crescente coro de indecisos entre a comunidade astrofísica mundial, liderado pela obra nova e fascinante de Wun-Yi Shu no Tsing Hua Nacional University, em Taiwan, que desenvolveu uma nova e inovadora descrição do Universo, em que os papéis do espaço, tempo e massa estão relacionados em uma nova forma de relatividade.


A idéia de Shu é que o tempo e o espaço não são entidades independentes, mas podem ser convertidos para trás e para frente entre si. Em sua formulação da geometria do espaço-tempo, a velocidade da luz é simplesmente o fator de conversão entre os dois. Da mesma forma, massa e comprimento são intercambiáveis em um relacionamento em que o fator de conversão depende da constante gravitacional G e a velocidade da luz, nenhum dos dois precisam ser constantes. Em outras palavras, como o Universo se expande, massa e tempo são convertidas em tempo e espaço e vice-versa, enquanto ele se contrai.
O universo de Shu não tem começo nem fim, apenas alternando períodos de expansão e contração. Na verdade, Shu mostra que as singularidades, como o "Big Bang" não podem existir neste cosmos. Durante um período de expansão, um observador no universo Shu veria um estranho tipo de mudança no deslocamento vermelho de objetos brilhantes como supernovas do tipo I, enquanto eles aceleram. Acontece que, diz Shu, seus dados correspondem exatamente às observações que os astrônomos fizeram na Terra.


Um comentário:

Anônimo disse...

Existem várias teorias que negam o big bang. A última está no blog: www.olhandoouniverso.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...