28 de setembro de 2010

Apesar de campanha para alimentação saudável, americanos continuam comendo mal


Através de uma campanha de propaganda que custou cerda de 25 milhões de dólares, a indústria de alimentos saudáveis está implantando na sociedade americana a idéia de se alimentar bem.

Em Manhattan, engradados de legumes herdados com nomes como "abóbora Lady Godiva" foram leiloadas por US $ 1.000 cada em Sotheby's, onde os ricos estão mais acostumados a oferecer mais Warhols e Picassos do que os nabos e os tomates.

Mas apesar de duas décadas de iniciativas de saúde pública, diretrizes mais estritas do governo na dieta, recordes de crescimento de mercados dos fazendeiros e a facilidade de produtos como a salada em saco, os americanos ainda não estão comendo vegetais o suficiente.

Este mês, o Centers for Disease Control and Prevention divulgou um estudo nacional abrangente de comportamento de consumo de frutas e vegetais. Apenas 26 por cento dos adultos do país comem vegetais três ou mais vezes por dia, concluíram. (E não, isso não inclui batatas fritas.)

Estes resultados ficaram muito aquém dos objetivos de saúde estabelecidos pelo governo federal, há uma década. A quantidade de americanos que comem vegetais é menos da metade do que autoridades de saúde pública esperavam. O pior é que praticamente nada mudou desde 2000.


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...