21 de setembro de 2010

Manganês na água de beber: estudo sugere efeitos adversos sobre a capacidade intelectual das crianças


Os efeitos neurotóxicos da exposição ao manganês no local de trabalho são bem conhecidos. Este metal ocorre naturalmente no solo e em determinadas condições, está presente nas águas subterrâneas. Em várias regiões de Quebec e no Canadá e em outras partes do mundo, as águas subterrâneas contêm naturalmente altos níveis de manganês. Será que ela representa um perigo? Que efeito isso pode ter na saúde das crianças? Este é o primeiro estudo a centrar-se sobre os riscos potenciais da exposição ao manganês em água potável na América do Norte.

A autora Maryse Bouchard explica, "nós encontramos déficits significativos no quociente de inteligência (QI) das crianças expostas à maior concentração de manganês na água potável. Contudo, as concentrações de manganês foram bem abaixo das diretrizes atuais." A média de QI de crianças cuja água da torneira estava em 20% superior na concentração de manganês foi de 6 pontos abaixo das crianças cuja água continha pouco ou nenhum manganês. As análises da associação entre o manganês na água da torneira e o QI das crianças levou em conta vários fatores tais como renda familiar, inteligência materna, escolaridade materna, e a presença de outros metais na água. Para a co-autora Donna Mergler, "Este é um efeito muito marcante, poucos contaminantes ambientais têm mostrado uma correlação tão forte com a capacidade intelectual". Os autores afirmam que a quantidade de manganês em alimentos não mostrou relação com o QI das crianças.


Fonte: PsyOrg.com

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...