6 de setembro de 2010

Oceanos à beira da extinção em massa



As alterações climáticas, o excesso de pesca e outros impactos humanos têm empurrado os oceanos para a beira de uma extinção em massa que poderiam ter dezenas de milhões de anos para se recuperar, diz um cientista australiano. O Dr. John Alroy da Universidade Macquarie, em Sydney, usou o registro fóssil do oceano, que data de mais de 500 milhões de anos, para estudar como grandes mudanças em grupos de animais marinhos se realizam.

Segundo Dr. Alroy, "não é apenas uma extinção em massa, mas uma enorme rotatividade de espécies em todo o globo. Estamos simultaneamente arruinando o ambiente e, seletivamente, eliminando certos grupos."


Esta combinação de tensões ameaça deixar a biodiversidade oceânica devastada, diz ele. "As coisas estão tão ruins agora em tantas maneiras diferentes que é muito difícil imaginar que você não teria uma grande reviravolta a longo prazo no equilíbrio dos grupos."

O registro fóssil mostra que as consequências deste tipo de extinção em massa pode durar por muitos milhões de anos.

"Vai levar dezenas de milhões de anos antes que haja uma recuperação total no que diz respeito ao número de espécies no oceano e à ponderação dos grupos", diz Alroy. "Isso vai estabelecer uma nova ordem que vai persistir por muito tempo."

Fonte: ABC

Um comentário:

Anônimo disse...

Blog muito interessante !!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...