27 de setembro de 2010

Pesquisa comprova a existência de um 'sexto sentido' nos relacionamentos


O mistério por trás do "sexto sentido" - como as pessoas interagem em um nível fisiológico - está a um passo mais perto de ser desvendado, segundo uma neurocientista de Sydney.

Um estudo de cinco anos monitorando a atividade do cérebro durante sessões de terapia mostrou que duas pessoas podem tornar-se fisiologicamente alinhadas - partes de seus sistemas nervosos vibrando em harmonia - apesar de não terem contato físico uma com a outra.

Trisha Stratford, a neuropsicoterapeuta que fez a pesquisa na Universidade de Tecnologia de Sydney, disse que seu estudo permitiu uma compreensão mais profunda do que acontece quando as pessoas interagem, incluindo quando um casal se apaixona.

Stratford disse que sua pesquisa pode também fornecer pistas sobre como se comunicar ou "bater um papo" melhor com um parceiro em potencial usando esse sexto sentido, que tem sido sugerido, mas nunca amplamente identificado na ciência.

Ela observou 30 voluntários usando eletrocardiograma e um monitor no dedo para medir a condutividade de ressonância da pele para identificar o alinhamento ou o momento de "unidade" um com o outro, durante o aconselhamento individual com um terapeuta.

O psicoterapeuta Alan Meara, presidente da Gestalt Austrália e Nova Zelândia, que foi orientador de doutoramento para a pesquisa, disse: ''Este sexto sentido não é algo que é mágico. É algo que o cérebro humano está equipado para fazer. A pesquisa mostra que nós temos a capacidade de compreender as pessoas em um nível mais profundo do que normalmente fazemos na conversação geral.''


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...