28 de setembro de 2010

Poluição do ar aumentam as chances de parada cardíaca súbita


As partículas finas de poluição que persistem no ar podem aumentar o risco de parada cardíaca súbita, adverte um novo estudo.

Os investigadores compararam dados sobre os níveis de poluição do ar na cidade de Nova York e 8.216 paradas cardíacas fora de hospitais que ocorreram na cidade entre 2002 e 2006.

Eles descobriram que um aumento de 10 microgramas por metro cúbico de ar de partículas pequenas da poluição do ar estava associado a um aumento de 4 a 10 por cento no número de paradas cardíacas fora do hospital.

Paradas cardíacas relacionadas com a poluição ocorreram quando os níveis de partículas estavam altos, mas ainda abaixo do limiar de segurança atual da EPA de 35 microgramas por metro cúbico de ar.

Esta associação foi mais forte nos meses de verão, disseram os pesquisadores da North Shore-Long Island Jewish Health System.

O estudo foi publicado online em 20 de setembro no American Journal of Epidemiology.

"Matéria em pequenas partículas é perigosa para a saúde", disse o autor do estudo, Dr. Robert Silverman, professor associado de medicina de emergência e diretor de pesquisa do departamento de medicina de emergência do Jewish Long Island Medical Center, em uma nota de imprensa do sistema de saúde.

"Precisamos descobrir formas de combater a poluição do ar e diminuir o número de dias de alta poluição", acrescentou.

Este estudo contribui para o crescente número de estudos que sugerem que a poluição do ar é ruim para o coração.

No início deste ano, a American Heart Association publicou uma declaração frisando que a evidência está crescendo de que a poluição atmosférica é um fator de risco de ataque cardíaco, derrame e morte cardiovascular.


Fonte: Yahoo News

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...