4 de setembro de 2010

Porque a Disney odeia os pais?


Há algo que une os filmes da Disney, algo além do bom e velho charme nostálgico: a ausência dos pais. Bambi, abandonado pelo pai antes de nascer, sofre a experiência de ver sua mãe sendo caçada e morta por um tiro. Uma tragédia que faz muitas crianças soluçarem em lágrimas. Isso não é tudo. No Rei Leão, Simba está implicado na morte de seu pai e foge em uma vã tentativa de escapar de sua miséria. Enquanto Nemo - o peixe rebelde - é o único sobrevivente de um ataque violento de uma barracuda em sua mãe e irmãos e passa a maior parte da história distante de seu pai.

Outros personagens apresentam o mesmo tipo de problema: Dumbo, Ariel (A Pequena Sereia), Belle (A Bela e a Fera), Andy (Toy Story), até mesmo Hannah Montana (que é um seriado da Disney Channel), Tarzan, A Bela Adormecida, Cinderella, A Branca de Neve, e o mais audacioso de todos: Peter Pan.

Será que isso é apenas coincidência? Aparentemente não. Para Disney, aquela organização mais amiga das crianças, parece ter algo como um problema com os pais. Desde a sua formação nos anos vinte, a produção da Disney tem apresentado um suprimento constante de famílias disfuncionais e quebradas.
Poderia a empresa - e sua produção - ser um verdadeiro reflexo da nossa sociedade desigual e da desintegração óbvia da família tradicional nuclear?

Ou será o contrário? A Disney poderia ter jogado a sua própria parte na morte dos valores da família, dado que nós - e nossos filhos - caímos para esta diversão sadia durante décadas?

Será que nós inconscientemente absorvemos esta imagem de como são os pais dos filmes?

Fonte: Daily Mail

Um comentário:

Anônimo disse...

porque sao a raiz do movimento gaysista obvio

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...