1 de outubro de 2010

Estatística sobre disfunção sexual feminina 'inventada pela indústria farmacêutica'


A disfunção sexual feminina - a qual alega-se afetar até dois terços das mulheres - é uma doença inventada pela indústria farmacêutica para criar mercados globais de medicamentos para tratá-lo, afirmou-se hoje.

As empresas farmacêuticas têm investido milhões na busca por um equivalente feminino do Viagra, até agora sem sucesso. Mas ao fazer isso eles têm alimentado a demanda pela criação de um murmúrio em torno do transtorno que eles criaram, de acordo com Ray Moynihan, professor da Universidade de Newcastle, na Austrália.

Os funcionários da empresa trabalharam com os líderes de opinião médica, realizaram levantamentos que visam retratar o problema tão difundido e ajudaram a criar os instrumentos de diagnóstico para convencer as mulheres que as suas dificuldades sexuais mereciam um rótulo médico. Mas os problemas sexuais nas mulheres são muito mais complexos do que nos homens, o que engloba a falta de desejo, falta de excitação e falta de orgasmo e o foco estreito da indústria farmacêutica está os fazendo falhar.

O Sr. Moynihan adverte que, embora as drogas até agora falharam, mais estão prontas para serem produzidas, e afirma que "a indústria farmacêutica não mostra sinais de abandonar os planos para atender as necessidades não satisfeitas que ajudaram a fabricar." Um porta-voz da Pfizer, disse: "Atualmente não temos planos para desenvolver medicamentos para o FSD."

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...