4 de novembro de 2010

Cientistas criam libélulas monstruosas


Os biólogos criaram libélulas gigantes que são 15% maiores do que o normal, aumentando os insetos, do início ao fim, em câmaras especiais simulando condições de oxigênio da Terra há 300 milhões de anos.

A pesquisa, apresentada em 01 de novembro no encontro anual da Sociedade Geológica da América em Denver, Colorado, oferece mais suporte à idéia de que grandes animais antigos e altas concentrações de oxigênio não foi coincidência. Pode também oferecer um instrumento para ajudar a medir as condições atmosféricas da Terra antigamente.

"Ninguém tem sido bem sucedido em criar libélulas sob condições controladas de laboratório antes, pelo menos ao meu conhecimento", disse o paleobiólogo John VandenBrooks da Universidade Estadual do Arizona, líder do trabalho. "Isto permitiu-nos fazer a pergunta, como os níveis de oxigênio ao longo do tempo influenciaram a evolução dos insetos?"

Durante a era Paleozóica, cerca de 300 milhões de anos atrás, libélulas enormes voavam pra lá e pra cá com envergadura de asas que se estendiam em mais de 70 centímetros, superando parentes modernos. Naquela época, no entanto, a atmosfera do planeta tinha cerca de 50% mais oxigênio do que hoje.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...