23 de novembro de 2010

Pesquisadores farmacêuticos estão trabalhando em uma droga que apaga as memórias


Pesquisadores de drogas estão trabalhando em um produto químico que altera a mente e que pode apagar as suas memórias.

Tudo isso está acontecendo sob a égide da "saúde mental" com alegações de que isso poderia ajudar as vítimas de trauma emocional. A idéia de que você pode "curar" um paciente quimicamente lobotomizando elas é, naturalmente, inteiramente coerente com a mitologia central da medicina moderna: se algo está errado, você deve envenená-lo, queimá-lo, irradiá-lo ou cortá-lo ... e, em seguida, diz que o paciente está "curado"!

No caso de drogas apagadoras de memória, os cientistas estão trabalhando numa droga que eliminaria determinadas proteínas do "centro do medo" no cérebro. Isto é baseado na idéia ridícula, por sinal, de que as memórias são registadas unicamente por proteínas físicas no cérebro - uma idéia que é, obviamente, baseada em um modelo completamente ultrapassado mecanicista da mente humana e do cérebro.

Então, novamente, a ciência médica moderna parece estar irremediavelmente presa na Idade das Trevas, acreditando que deve haver uma cura química para tudo. Daí o desperdício que está acontecendo, de bilhões de dólares para pesquisar a cura do câncer, como se fosse algum tipo de infecção adquirida.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...