25 de dezembro de 2010

Wikileaks: EUA conspirou para retaliar nações européias se elas resistissem aos alimentos geneticamente modificados


Wikileaks continua a agitar o mundo político por lançar luz sobre conspirações, corrupção e acobertamentos. O último lote de telegramas liberados pelo Wikileaks revela o que só pode ser caracterizado como uma conspiração liderada pelos EUA para forçar os alimentos geneticamente modificados (GM) a entrarem nos países europeus, fazendo esses países pagarem um preço alto se eles resistirem.

O telegrama revela as palavras de Craig Stapleton, o embaixador dos EUA na França, que estava empurrando os interesses comerciais da indústria da biotecnologia, tentando forçar os GM na França.

Acima de tudo, o que esses telegramas da Wikileaks realmente revelam é que conspirações governamentais, é claro, não são apenas reais, mas estão ocorrendo agora. Diplomatas e embaixadores são, na verdade, bandidos do governo que se envolvem nas ações mais antiéticas, cheias de ameaças e represálias, a fim de servir os interesses financeiros dos seus mestres corporativos.

Isso é como o mundo realmente funciona, apesar da imagem fantasiosa como é retratada pela mídia. Nos bastidores, o governo dos EUA está, literalmente, conspirando com a Monsanto para assumir o suprimento mundial de alimentos. Isso não é um exagero. Não é conjectura. É uma declaração de fato com base nas palavras dos próprios agentes do governo (que obviamente não sabiam que suas palavras jamais seriam tornadas públicas).

Através do Wikileaks, nos foi dado um vislumbre da verdade por trás da Grande Muralha do governo de mentiras. E essa verdade, ao que parece, é muito mais feia do que a maioria das pessoas poderiam ter imaginado.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...