15 de abril de 2011

Bateria usa água doce e água salgada para gerar energia

Experts em energia limpa da Universidade de Stanford descobriram uma maneira de transformar qualquer rio do mundo em uma usina de energia - sem necessidade de barragens hidroeléctricas feias.

Simplificando, Yi Cui, professor associado de ciência de materiais e de engenharia em Stanford, e sua equipe, quer colocar uma bateria recarregável recentemente desenvolvida na foz dos rios; as baterias aproveitariam a diferença de salinidade entre água salgada e água doce para produzir eletricidade e carregar-se.

Essa é a explicação simples. Para a explicação que inclui uma discussão da relação entre a tensão e a concentração de íons de sódio e cloro, confira as novidades da Stanford. Dito isto, o conceito básico por trás da bateria em si não é muito complexo e é semelhante a outras baterias - basicamente dois eletrodos imersos em água - mas a equipe de Stanford aproveitou da nanotecnologia, o que é legal porque ... bem, vamos apenas deixá-los explicar isso:

Para melhorar a eficiência, o eletrodo positivo da bateria é feito de nanobastões de dióxido de manganês. Isso aumenta a superfície disponível para a interação com os íons de sódio por cerca de 100 vezes em comparação com outros materiais. Os nanobastões fazem com que fique possível que os íons de sódio entrem e saiam do eletrodo com facilidade, agilizando o processo.

Os nanobastões também são mais fortes do que as frágeis membranas que têm sido usadas para gerar corrente em projetos similares de salinidade.

A equipe de Cui calculou que as baterias podem criar 13 % do consumo de energia do mundo atual, se implantado em todos os rios. Mas há muitos obstáculos para que isso se torne uma realidade, no mínimo um potencial conflito com críticas sobre o habitat dos animais selvagens.

"Você gostaria de escolher um local mais distante, milhas de distância, a partir de qualquer habitat crítico", Cui disse em um comunicado. "Nós não precisamos perturbar todo o sistema, nós apenas precisamos de algumas rotas da água do rio através do nosso sistema antes de chegar ao oceano. Estamos apenas emprestando e devolvendo."

Mesmo que isso não resolva os problemas energéticos do mundo, a nova tecnologia pode ajudar bastante. Cui prevê que uma estação de energia na boca de um único rio pode gerar energia suficiente para 100 mil casas.

Fonte: cnet News

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...