6 de abril de 2011

Professor escreve uma bíblia para ateus

No princípio era o Verbo, e o Verbo era ... Bom? Quatrocentos anos depois da publicação da Bíblia de King James, o filósofo AC Grayling escreveu um livro que oferece aos ateus uma "bíblia" própria.

Em The Good Book (O Livro Bom), Professor Grayling tenta reunir em um tomo a sabedoria dos antigos filósofos gregos, sábios confucionistas, poetas medievais e as descobertas da ciência moderna.

Sem qualquer referência aos deuses, almas ou pós-vida, o livro visa dar aos ateus um livro de inspiração e orientação enquanto fazem seu caminho no mundo.

No lugar do mais conhecido Dez Mandamentos, seus princípios ateus são: "Ame bem, busque o bem em todas as coisas, não prejudique os outros, pense por si mesmo, assuma a responsabilidade, respeite a natureza, faça o seu máximo, seja informado, seja gentil, seja corajoso".

O professor Grayling, presidente eleito da Associação Humanista Britânica, não é ambivalente sobre a missão bíblica de sua obra.

"A questão sobre a bíblia religiosa é que ela pretende nos dar alguma direção. Contém os comandos de uma divindade, desejando-nos a viver uma certa forma ", diz ele.

"Na verdade ela tem uma mensagem que diz que há uma grande verdade e uma maneira correta de viver. A oferta modesta de The Good Book é que há tantas boas vidas como há pessoas que têm o talento para vivê-las, e que as pessoas devem assumir a responsabilidade de pensar por si mesmas e tomar essa decisão por si próprias. O que este livro faz é tentar oferecer-lhes recursos para pensar sobre isso."

Fonte: BBC News

Um comentário:

Anônimo disse...

Mais uma oportunidade para chamarem o ateísmo de religião

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...