22 de maio de 2011

Governo ordena que YouTube censure vídeos de protesto


Em um exemplo assustador de como o Estado está apertando as suas garras em torno da Internet livre, verificou-se que o YouTube está cumprindo com milhares de pedidos de governos para censurar e remover os vídeos que mostrem protestos e outros exemplos de cidadãos simplesmente fazendo valer os seus direitos, enquanto também excluem termos de busca por mandato governamental.

O exemplo mais recente é o cumprimento do YouTube com um pedido do governo britânico para censurar cenas de protesto contra o Grupo de Rebelião Leal contra a Constituição britânica, durante a qual eles tentaram civilmente prender o juiz Michael Peake no tribunal do condado de Birkenhead.

Peake estava se pronunciando sobre um caso envolvendo Roger Hayes, um ex-membro do UKIP, que se recusou a pagar o imposto municipal, como um protesto contra as atividades de traição do governo em sacrificar a Grã-Bretanha aos interesses globalistas e, como resultado de Hayes provando claramente que o imposto municipal é ilegal.

Quando os espectadores do Reino Unido tentaram assistir os vídeos do protesto, eles se depararam com a mensagem dizendo "Este conteúdo não está disponível no seu país devido a um pedido de remoção do governo."

O comportamento do YouTube é mais desprezível do que os comunistas chineses, que são, pelo menos, abertos sobre as suas políticas de censura, enquanto que o YouTube se esconde atrás de uma desculpa acobertadora e nem sequer diz qual lei foi quebrada.

A verdadeira razão para a remoção é o fato de que o governo britânico está, obviamente, petrificado de ver um grupo de cidadãos focados e educados, negros, brancos, velhos e jovens, homens e mulheres, irem de cabeça a cabeça contra o sistema corrupto com seus próprios pés.

Outros países, como a China, também censuram vídeos na internet.

Fonte: InfoWars

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...