22 de junho de 2011

Oceanos na beira de uma catástrofe


Os oceanos do mundo estão confrontados com uma perda sem precedentes de espécies, comparável às grandes extinções em massa da pré-história, sugere um grande relatório. Os mares estão degenerando muito mais rápido do que jamais previram, diz o relatório, devido ao impacto cumulativo de uma série de graves tensões individuais, que vão desde o aquecimento do clima e a acidificação da água do mar, a poluição química e a sobrepesca generalizada grave.

A união desses fatores está agora ameaçando o ambiente marinho com uma catástrofe "sem precedentes na história humana", de acordo com o relatório, a partir de um painel de cientistas marinhos reunidos em Oxford no início deste ano pelo Programa Internacional sobre o Estado do Oceano (IPSO) e a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

A sugestão forte feita pelo painel é que a extinção potencial das espécies, desde peixes de grande porte até corais minúsculos, é diretamente comparável com as cinco grandes extinções em massa no registro geológico, durante os quais muito dos seres vivos do mundo morreram. Eles vão desde o "evento" Ordoviciano-Siluriano de 450 milhões de anos atrás, até a extinção do Cretáceo-Terciário de 65 milhões de anos atrás, que se acredita ter dizimado os dinossauros. O pior deles, o evento no final do período Permiano, 251 milhões de anos atrás, pode ter eliminado 70 por cento das espécies em terra e 96 por cento de todas as espécies no mar.

21 de junho de 2011

O débito mundial é impagável: a única solução é o colapso monetário


O Tesouro dos EUA gastou e pediu emprestado cerca de 100 bilhões de dólares das contas de pensão federal. O Tesouro está pagando praticamente nenhum juros sobre esta dívida. Como é que os fundos são gerados para cumprir a obrigação do Tesouro para o fundo de pensões? Isso vai ficar assim para sempre?

A atual situação sobre o estado de recuperação nos EUA saiu do precário para o sombrio.

A Receita Federal e seus controladores sabem que a presente abordagem não funciona e é apenas uma questão de tempo, como resultado de suas políticas, quando mais estímulo será necessário, que por sua vez leva a mais inflação.

Uma grande porcentagem dessa dívida é usada para fazer a guerra perpétua pela paz perpétua. Durante este processo, o Presidente ignora a Constituição está deliberadamente reprimindo as liberdades dos cidadãos americanos. Não há mais uma separação de poderes, mas uma ditadura virtual comprada e paga pela Wall Street e os bancos.

A propaganda está fluindo para que os americanos não entrem em pânico ao encarar a não-recuperação, a prorrogação da dívida de curto prazo, as falhas municipais e estaduais e a Europa começando a entrar em colapso. Os elitistas estão em sérios problemas devido a esses problemas.

A dívida mundial é impagável, especialmente a dos EUA, Reino Unido e da zona do euro. A única solução é entrar em colapso. Não se pode salvar o sistema. É apenas uma questão de tempo e o catalisador disso pode ser a Grécia.

20 de junho de 2011

Revolucionária técnica de células tronco permite criar órgãos humanos em porcos


Órgãos humanos agora podem ser cultivadas dentro de porcos para uso em operações de transplante, após uma pesquisa que utilizou células-tronco.

Os cientistas descobriram que podem criar animais quiméricos que têm órgãos pertencentes a uma outra espécie através da injeção de células-tronco no embrião de uma outra espécie.

Os pesquisadores injetaram células-tronco de ratos em embriões de camundongos que tinham sido geneticamente alterados para que eles não pudessem produzir seus próprios órgãos, criando camundongos que tinham órgãos de ratos.

Os pesquisadores dizem que a técnica poderia permitir que porcos produzissem órgãos humanos a partir de células-tronco do paciente para o uso como transplantes.

Usando células tronco do próprio paciente pode ajudar a reduzir o risco de o órgão transplantado ser rejeitado ao mesmo tempo proporcionar uma fonte abundante de doadores de órgãos.

A escassez de órgãos atual significa que os pacientes precisam enfrentar longas listas de espera para transplantes.

16 de junho de 2011

Abelhas resolvem problemas complexos mais rápido do que supercomputadores


Em um estudo recente, pesquisadores relataram que zangões foram capazes de descobrir as rotas mais eficientes entre várias "flores" controladas por computador, rapidamente solucionando um problema complexo que até mesmo trava supercomputadores. Já sabemos que as abelhas são muito boas no reconhecimento facial, e pesquisadores têm mostrado que também podem ser eficazes para monitorar a qualidade do ar.

Zangões podem resolver o clássico problema do "caixeiro viajante", que mantém supercomputadores ocupados por dias. Eles aprendem a voar na rota mais curta possível entre flores, mesmo que encontrem as flores em uma ordem diferente, de acordo com um novo estudo britânico.

O problema do "caixeiro viajante" é um problema na ciência da computação; isso envolve encontrar o caminho mais curto possível entre as cidades, visitando cada cidade apenas uma vez. As abelhas são os primeiros animais a descobrir isso, de acordo com os pesquisadores da Queen Mary University of London.

As abelhas necessitam de muita energia para voar, então elas buscam o caminho mais eficiente entre as redes de centenas de flores usando ângulos de luz solar, que as ajudam a encontrar seu caminho de casa, dizem os pesquisadores. Para fazer isso, seus cérebros minúsculos devem embalar uma memória poderosa.

DNA de cabeças encolhidas provam que lenda folclórica é real


Uma cabeça encolhida notavelmente bem preservada acaba de ser autenticada pela análise de DNA, que fornece fortes evidências de que relatos anedóticos de violentos caçadores de cabeças na América do Sul eram verdadeiros.

O estudo, publicado na última edição do Archaeological and Anthropological Sciences, marca o primeiro esforço bem sucedido para desvendar a constituição genética de uma cabeça encolhida.

"Os cabeças encolhidas foram feitas a partir cabeças dos inimigos cortadas no campo de batalha", diz a co-autora Gila Kahila Bar-Gal. "Então, durante as cerimônias espirituais, as cabeças dos inimigos foram cuidadosamente reduzidas através de ebulição e de aquecimento, na tentativa de bloquear o espírito do inimigo e proteger os assassinos de vingança espiritual".

Muitas cabeças encolhidas são falsificadas, com cerca de 80 por cento suspeitas de serem falsas. No final do século 19 e através do século 20 viu-se um aumento na fabricação de falsificações para o lucro.


15 de junho de 2011

Australiano inventa moto voadora


Com um motor de 1170 cc a 4 tempos entregando 80 kW, conduzindo duas hélices conectadas, o inventor da Hoverbike (moto voadora), Chris Malloy, diz que com o seu alto impulso em relação ao seu peso, a Hoverbike deve ser capaz de chegar a uma altura estimada de mais de 10.000 pés e chegar a uma velocidade indicada de 150 nós (278 km/h ou 173 mph). No momento estes são apenas valores teóricos pois a Hoverbike não foi posta à prova ainda, mas Malloy construiu uma Hoverbike protótipo e planeja conduzir testes de vôo reais em alguns meses.

O resultado é um protótipo de Hoverbike que tem lugar para um único piloto em fibra de carbono Kevlar reforçado com estrutura de espuma no núcleo, entre duas hélices horizontais giratórias construídas Carvalho da Tasmânia, com uma ponta de fibra de carbono na frente. Ao invéz de uma configuração complicada encontrada em um único rotor de helicópteros, a Hoverbike emprega os mesmos princípios básicos para voar como um helicóptero Chinook tandem-rotor. Assim como o Chinook, os rotores contra-rotativos compensam umas às outras reações de torque, eliminando a necessidade de um anti-torque do rotor de cauda vertical e aumentando a eficiência do veículo.

O controle da Hoverbike é feito totalmente através do guidão. Com uma preocupação de segurança óbvia para veículos aéreos, Malloy diz que ele deu a tantos componentes quanto possível uma redundância tripla e fez o design da Hoverbike tão simples quanto possível.

Com dimensões de 3 m de comprimento por 1,3 m de largura por 0,55 m de altura, a Hoverbike pesa 105 kg e tem um peso máximo de decolagem de 270 kg. Malloy afirma que o tanque de 30 litros de combustível primário da moto deve fornecer uma gama de 148 km a uma velocidade de 148 km/h , enquanto a adição de tanques de combustível secundários que dobram a capacidade de combustível dobrará a distância.



Fonte: gizmag

14 de junho de 2011

BBC é acusada de transmitir mentiras


A British Broadcasting Corporation (BBC), foi deplorada por espalhar mentiras sobre sua alegação de que a OTAN estava conduzindo um "bombardeio de precisão" na Líbia.

Os militantes presentes na conferência anual da Coalizão Pare a Guerra, incluindo a caridade anti-pobreza War on Want, rechaçou a BBC, no sábado, por ter afirmado que a invasão da aliança militar ocidental da Líbia irá proteger os civis, porque eles estão usando tecnologias militares modernas para evitar as mortes de civis.

O diretor-executivo do War on Want, John Hillary, atacou a emissora por dar cobertura aos ataques aéreos da OTAN, em particular os ataques feitos pelos drones americanos à controle remoto, contra o povo líbio desde final de abril.

Um correspondente da BBC tinha escrito em março que a "coalizão da OTAN estava claramente fazendo grandes esforços para evitar vítimas civis".

"O velho mito de identificar bombardeio de precisão tornou-se muito mais que uma realidade", disse o correspondente da BBC John Simpson.

"Drones podem atingir alvos militares com mais facilidade em áreas urbanas, minimizando o risco de baixas civis", escreveu outro repórter sem nome.

Mas, John Hillary rejeitou as alegações de maior precisão como pura "mentira", porque o uso de drones no Paquistão e Afeganistão é um exemplo explícito de assassinatos indiscriminados.

Um estudo realizado pelos especialistas militares ocidentais David Kilcullen e Andrew Exum em 2009, consolidou o fato de que das mais de 700 pessoas que morreram no Paquistão por ataques com drones naquele ano, apenas 14 eram operativos conhecidos da Al-Qaeda, e o resto eram civis.

O diretor-executivo da War on Want descreveu os drones como armas indiscriminadas, uma utilização de que viola o direito internacional.

"... ainda assim, a BBC com absolutamente nenhuma base ou justificação se sente feliz em sair e dizer que estes são instrumentos de bombardeio preciso", disse Hillary.

"Nós temos que nos levantar e dizer chega com essas mentiras da BBC."

"Isto não é um bombardeio de precisão - isto é um bombardeamento indiscriminado com enormes baixas civis", acrescentou.

O uso de mísseis drones também tem sido descrito pelo relator especial da ONU sobre execuções extrajudiciais Philip Alston como um crime contra a humanidade.

The New America Foundation, um órgão de extrema-direita que monitora ataques com drones, relatou que pelo menos 2.431 pessoas foram mortas por bombardeios no Paquistão desde 2004.

Fonte: Press TV

9 de junho de 2011

DNA pode ser influenciado e reprogramado por palavras e frequências


O DNA humano é uma Internet biológica e superior em muitos aspectos à artificial. A mais recente pesquisa científica russa, direta ou indiretamente explica fenômenos como a clarividência, a intuição espontânea e atos remoto de cura, auto-cura, as técnicas de afirmação, a luz incomum / aura em torno de pessoas (ou seja, os mestres espirituais), influência da mente sobre padrões climáticos e muito mais. Além disso, há evidências de um novo tipo de medicina nas quais o DNA pode ser influenciado e reprogramado por palavras e frequências SEM remover e substituir um único gene.

Apenas 10% do nosso DNA está sendo usado para construir proteínas. É este subconjunto do DNA que é do interesse dos pesquisadores ocidentais e está sendo examinado e categorizado. Os outros 90% são considerados "DNA lixo". Os investigadores russos, no entanto, convencido de que a natureza não é estúpida, juntaram linguistas e geneticistas em uma aventura para explorar os 90% de "DNA lixo". Seus resultados, descobertas e conclusões são simplesmente revolucionários! Segundo eles, nosso DNA não é apenas responsável pela construção do nosso corpo, mas também serve como armazenamento de dados e de comunicação. Os linguistas Russos compreenderam que o código genético, especialmente nos 90% aparentemente inúteis, seguem as mesmas regras que todas as nossas linguagens humanas. Para este fim, eles compararam as regras da sintaxe (a forma em que as palavras são unidas para formar frases e sentenças), a semântica (o estudo do significado nas formas de linguagem) e as regras básicas da gramática.

Eles descobriram que os alcalinos de nosso DNA seguem uma gramática regular e realmente estabalecem regras como as nossas linguagens. Assim as linguagens humanas não surgiram coincidentemente, são um reflexo do nosso DNA inerente.

O biofísico russo e biólogo molecular Pjotr Garjajev e seus colegas exploraram também o comportamento vibracional do DNA. Eles conseguiram, por exemplo, modular determinados padrões de frequência sobre um raio laser e com isso influenciaram a frequência do DNA e, assim, a própria informação genética. Desde que a estrutura básica dos pares alcalinos do DNA e da linguagem são da mesma estrutura, nenhuma decodificação do DNA é necessária.

Pode-se simplesmente usar palavras e sentenças da linguagem humana! Isto, também, foi provado experimentalmente! A substância viva (DNA no tecido vivo, não in vitro), sempre reagirá aos raios laser modulados na linguagem e até às ondas do rádio, se as freqüências apropriadas estiverem sendo usadas.

Isso explica finalmente e cientificamente por que as afirmações, o treinamento autógeno, hipnose e similares podem ter efeitos tão fortes nos humanos e seus corpos. É perfeitamente normal e natural para o nosso DNA reagir à linguagem. Enquanto os pesquisadores ocidentais cortam genes simples das fibras do DNA e os inserem em outra parte, os Russos trabalharam entusiasticamente nos artifícios que podem influenciar o metabolismo celular através das adequadas frequências moduladas de rádio e luz e assim reparar defeitos genéticos.

O grupo de pesquisa de Garjajev conseguiu provar que com este método, cromossomos danificados por raios-x, por exemplo, pode ser reparados. Eles capturaram padrões de informação de um DNA particular e os transmitiram para outro, reprogramando assim as células para outro genoma. Assim eles transformaram com êxito, por exemplo, embriões de rã em embriões de salamandra, simplesmente ao transmitirem os padrões de informação do DNA! Desta forma, toda a informação foi transmitida sem quaisquer dos efeitos secundários ou desarmonias encontrados quando se extrai e se reintroduz genes simples do DNA. Isto representa uma revolução inacreditável e uma transformação mundial e sensacional! Tudo isto pela simples aplicação da vibração e da linguagem em vez do procedimento de corte arcaico! Este experimento demonstra o poder imenso da genética, que obviamente tem uma influência maior na formação dos organismos do que os processos bioquímicos das seqüências alcalinas.

Os mestres esotéricos e espirituais conheceram por eras que o nosso corpo é programável pela linguagem, pelas palavras e o pensamento. Isto foi agora provado e explicado cientificamente. É claro que a frequência tem que ser correta. E é por isso que nem todos são igualmente bem-sucedidos ou podem fazê-lo sempre com a mesma força. A pessoa individual deve trabalhar nos processos internos e na maturidade, a fim de estabelecer uma comunicação consciente com o DNA. Os pesquisadores Russos trabalham em um método que não depende destes fatores, mas que SEMPRE funcionará desde que se use a frequência correta.

Os cientistas Russos descobriram também que o nosso DNA pode causar padrões perturbadores no vácuo, produzindo assim buracos de minhoca magnetizados! Buracos de minhoca são os equivalentes microscópicos das assim chamadas Pontes de Einstein-Rosen na vizinhança dos buracos negros (deixados pelas estrelas extintas). Estes são conexões subterrâneas entre áreas totalmente diferentes no universo através das quais a informação pode ser transmitida para fora do espaço e tempo. O DNA atrai estas unidades de informação e transmite-os à nossa consciência.

Eles irradiaram amostras do DNA com raio laser. Na tela, um padrão de onda típica foi formado. Quando eles removeram a amostra de DNA, o padrão de onda não desapareceu, ele permaneceu. Muitas experiências de controle mostraram que o padrão ainda vinha da amostra removida, cujo campo de energia permaneceu aparentemente por si mesmo. Este efeito é agora chamado efeito de DNA fantasma.

Sabemos agora que assim como na internet o nosso DNA pode alimentar seus dados apropriados para a rede, pode chamar os dados da rede e podemos estabelecer contato com outros participantes da rede. A cura à distância, telepatia ou "sensibilidade à distância" sobre o estado de parentes, etc pode ser explicado.


Gênero humano pode ter tido origem na Ásia, e não na África como pensavam


A maioria dos paleontólogos têm favorecido uma origem Africana para o potencial ancestral humano, o Homo erectus. Mas novas evidências mostram que a espécie ocupou um local da Ásia Ocidental chamado Dmanisi há 1,85 a 1,77 milhões de anos atrás, ao mesmo tempo ou um pouco antes das primeiras evidências dessa espécie humanóide na África, diz Reid Ferring, geólogo da Universidade de North Texas em Denton, e seus colegas.

"Dmanisi foi ocupado várias vezes por cerca de 80.000 anos e apoiou uma população que estava bem estabelecida e provavelmente completamente móvel", diz Ferring.

A evidência permanece escassa para a origem geográfica do gênero Homo, diz o antropólogo Bernard Wood, da George Washington University, em Washington DC. Vários cenários de evolução do Homo são possíveis, e é possível que o gênero da humanidade teve o seu início na Ásia, com o H. erectus.

Os pesquisadores abandonaram a visão de longa data que um hominídeo de cérebro pequeno da África Oriental conhecido como Homo habilis, que surgiu cerca de 2,4 milhões de anos, evoluiu para o Homo erectus. Recentes descobertas de fósseis mostram que as duas espécies coexistiram no leste da África durante vários milhares de anos, e isso minou a suposição. A equipe de Ferring suspeita que um hominídeo africano ainda não identificado chegou na Ásia antes de 1,85 milhões de anos atrás e evoliu para o Homo erectus.

As medições das inversões do campo magnético da Terra e da taxa de decaimento do elemento argônio em uma série de camadas de cinzas vulcânicas forneceram estimativas de idade para as novas descobertas.

7 de junho de 2011

Crateras elétricas na Lua


Uma nova pesquisa do Instituto de Ciências Lunares da NASA indica que o vento solar pode carregar certas regiões nos pólos lunares em centenas de volts enquanto o vento solar flui sobre obstáculos naturais na Lua, de acordo com cálculos do Instituto.

"Nossa pesquisa sugere que, além do frio intenso, exploradores e robôs no fundo de crateras lunares polares podem ter de enfrentar um ambiente complexo elétrico, que pode afetar a química da superfície, causar descarga de estática, e agarrar poeira", disse William Farrell, do Centro Goddard de Vôo Espacial da NASA.

O vento solar é um fino gás eletricamente carregado de componentes dos átomos - elétrons com carga negativa e os íons com carga positiva - que constantemente está soprando a partir da superfície do Sol no espaço. Como a Lua está ligeiramente inclinada em relação ao Sol, o vento solar flui quase horizontalmente sobre a superfície lunar nos pólos e ao longo da região onde há as transições de dia para a noite, chamado de Terminator.

"Os elétrons criam uma nuvem de elétrons nesta borda de sotavento da parede da cratera e do assoalho, o que pode criar uma carga atipicamente grande de carga negativa algumas centenas de volts em relação ao vento solar que flui denso por cima", disse Farrell.

Será que os avistamentos de estranhas luzes na Lua poderiam ser estas cargas elétricas?

Arquivos sobre OVNIs do governo da Austrália somem misteriosamente


Durante décadas, os funcionários da Defesa Australiana investigaram diligentemente um número desconhecido de avistamentos de OVNIs relatados por todo o país. Os oficiais de inteligência ligados à Real Força Aérea Australiana verificaram o movimento conhecido de aeronaves ccomparando com avistamentos relatados e, educadamente, responderam por e-mail a todos os que afirmaram que viram discos luminosos ou traços de vapor no ar. Alguns dos arquivos foram marcados como secretos.

Entretanto, ao contrário do Reino Unido, que liberou mais de 4 mil páginas a respeito de avistamentos de objetos estranhos no céu, o governo da Austrália afirma que seus documentos sobre OVNIs simplesmente desapareceram.

5 de junho de 2011

EUA diz que lançar bombas não é guerra, mas acertar uma senha de computador é


O governo dos EUA realmente tem uma maneira interessante de definição de guerra nos dias de hoje. Apenas alguns meses após a administração Obama fazer jogo de palavras com o público, insistindo que os ataques aéreos na Líbia eram apenas "ação militar cinética", e não atos de guerra, o Pentágono afirmou que vai tratar todos os atos de cyber-hacking contra os EUA como "atos de guerra".

O anúncio veio na esteira de um suposto ataque cibernético que ocorreu há algumas semanas, contra o empreiteiro da defesa Lockheed Martin. Autoridades dizem que se incidentes de hacking como este ocorrerem no futuro, a retaliação na forma de reverter os ataques cibernéticos, como sanções econômicas e até "ataque militar" podem acontecer.

Um comunicado da Casa Branca também disse que os EUA pretendem "dar resposta aos atos hostis no ciberespaço como seria para qualquer outra ameaça para o nosso país", implicando que os hackers de computador poderão enfrentar ataques de retaliação pelo exército dos EUA.

Assim, quando os EUA decidem invadir nações estrangeiras, muitas vezes sem a aprovação necessária do Congresso, é apenas um simples ato de exercer a energia cinética. Mas quando um hacker de computador corretamente adivinha uma senha e viola os protocolos de segurança do governo dos EUA ou uma de suas empresas contratadas, este é um ato de guerra. E assim vai no mundo arbitrário do complexo militar-industrial, onde as definições de guerra são aplicadas apenas quando beneficiam a oligarquia corporativa.

2 de junho de 2011

A Terra está sofrendo a sexta extinção em massa: nós somos os culpados


As criaturas da terra estão à beira de uma sexta extinção em massa, comparável à que teria extinguido os dinossauros. Essa é a conclusão de um novo estudo, que calcula que três quartos das espécies animais de hoje poderiam desaparecer dentro de 300 anos. "Esta é realmente uma coisa melancólica e deprimente", diz o principal autor do estudo, Anthony Barnosky, paleobiólogo da Universidade da Califórnia, Berkeley. "Mas a boa notícia é que não chegamos tão longe no caminho que é inevitável."

As espécies naturalmente vêm e vão durante longos períodos de tempo. Mas o que define uma extinção em massa é que três quartos de todas as espécies desaparecem rapidamente. A Terra já sofreu cinco extinções em massa, incluindo o asteróide que eliminou os dinossauros e outras criaturas, 65 milhões de anos atrás. Os ambientalistas têm alertado há anos que estamos no meio de uma sexta extinção, causada pelo homem, desde espécies de rãs até as aves e tigres ameaçados pela mudança climática, doenças, perda de habitat e competição por recursos com espécies não-nativas.

O quadro fica ainda mais sinistro, quando todos os mamíferos atualmente ameaçadas ou em extinção são adicionados à conta. Se todos aqueles desaparecerem dentro de um século, então, por 334 anos a partir de agora, 75% de todas as espécies de mamíferos terão desaparecido, diz Barnosky. "Olhe para fora de sua janela. Imagine tirar três quartos dos seres vivos que você vê e se pergunte se você quer viver nesse mundo."

A equipe completa os mesmos métodos de análise para os anfíbios, répteis, aves, plantas, moluscos, e outras formas de vida. Eles encontraram padrões bastante consistentes: a partir de anfíbios para as aves e mamíferos, cerca de 1% a 2% das espécies já estão extintas hoje, e 20% a 50% estão ameaçadas, números que se aproximam as das grandes extinções em massa do passado. "O nosso melhor palpite é que a taxa de extinção atual é entre três a 80 vezes demasiado elevado", mesmo sem contar com todas as espécies ameaçadas, diz Barnosky. "Assumindo que as espécies ameaçadas efetivamente forem extintas, que não é inevitável, coloca a taxa de extinção fora das cartas."

Dinamarca proíbe a venda de alimentos fortificados com vitaminas e minerais


As tão chamadas leis de segurança alimentar decretadas na Dinamarca em 2004 restringiram as vendas de qualquer produto alimentício que contivesse vitaminas e minerais adicionados, e tudo na estranha premissa de que tais nutrientes são uma ameaça à saúde pública.

Perfeitamente alinhado com o Codex Alimentarius e a proibição recente da UE de muitos remédios de ervas, as restrições dinamarquesas permitem apenas a venda de alimentos fortificados e suplementos alimentares que tenham sido pré-aprovados pelo governo.

E ganhar a aprovação funciona da mesma forma como é feito nos EUA com a Food and Drug Administration (FDA) e produtos farmacêuticos - pagando uma grande soma de dinheiro para a entidade reguladora (máfia) no comando, e comprar a aprovação para o seu produto.

1 de junho de 2011

Traços de uma civilização antiga na costa de Konkan, Índia


Os restos de uma civilização avançada antiga foram descobertos na costa ocidental da Índia.

No que poderia ser a maior descoberta arqueológica jamais feita, pesquisadores encontraram uma parede uniforme correndo uma distância de 24 quilômetros da costa ocidental da Índia. Enquanto a estrutura, descoberta ao estudar os efeitos dos tsunamis, atualmente é de 10 metros abaixo do nível do mar, é esta uniformidade que levou os pesquisadores a acreditar que isto foi feito pelo homem.

A descoberta levantou uma série de questões, tais como: como as pedras enormes foram levadas para a praia? Qual foi o motivo por trás de construção deste muro? Se a data do muro é exata, então, é a mesma idade que a civilização dos Indus? Por que nenhum dos pesquisadores até agora, encontrou ou fez qualquer menção a esta civilização?

Fonte: DNA India

Acupuntura tradicional é comprovadamente eficaz para doenças inexplicáveis


Atender freqüentemente sintomas medicamente inexplicados é angustiante para o paciente e para o médico e um tratamento eficaz ou opções de gestão são limitadas: um em cada cinco doentes apresentam sintomas que permanecem inexplicáveis pela medicina convencional. Estudos têm mostrado que o custo ao Sistema de Saúde para gerir o tratamento de um paciente com sintomas inexplicados clinicamente pode ser o dobro de um paciente com um diagnóstico.

Uma equipe de pesquisadores realizou um ensaio e um estudo de entrevista sobre 80 pacientes investigando suas experiências de terem a acupuntura adicionada ao seu cuidado habitual. Este é o primeiro ensaio da acupuntura tradicional para as pessoas com sintomas inexplicáveis.

Os resultados da pesquisa foram publicados no British Journal of General Practice. Eles revelam que a acupuntura teve um benefício significativo e sustentado para estes pacientes e, consequentemente, a acupuntura pode ser facilmente adicionada às terapias utilizadas pelos praticantes quando estão tratando com freqüência a pacientes com sintomas medicamente inexplicados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...