13 de fevereiro de 2013

Monge tibetano ateia fogo a si mesmo em protesto contra a China



O monge é a centésima primeira pessoa a se auto-imolar em protesto contra o domínio chinês.

Um manifestante tibetano em roupas de monge encharcou-se com gasolina, pôs-se em chamas e gritou slogans anti-China enquanto ele corria por uma rua na capital do Nepal.

Sua manifestação em frente ao local sagrado budista, o stupa Boudhanath, é o último de uma série de auto-imolações em protesto contra o domínio chinês sobre o Tibete.

Os manifestantes estão apelando para que Pequim permita uma maior liberdade religiosa e o retorno do exílio de seu líder espiritual, o Dalai Lama, que vive na Índia.

Milhares de exilados tibetanos vivem no Nepal e, ocasionalmente, protestam contra a China. O governo do Nepal proibiu tais manifestações, dizendo que não pode permitir que qualquer atividade contra nações amigas tenham lugar no Nepal.

O Nepal também permite que os tibetanos passem pelo Nepal, viajando de sua terra natal para Dharmasala, na Índia, onde vive o Dalai Lama.

Tropas comunistas ocuparam a região do Himalaia do Tibete em 1951.

Pequim diz que o Tibete foi parte da China durante séculos, mas os tibetanos dizem que foi independente na maior parte desse tempo.

O Dalai Lama fugiu da região em 1959, quando as tropas chinesas esmagaram os protestos contra o regime comunista.

Fonte: Daily Mail

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...