30 de março de 2013

Células solares eficientes, recicláveis, feitas de folhas de árvores



As células solares são como folhas, captam a luz solar e a transformam em energia. Agora é possível que elas possam ser feitas parcialmente de árvores.

28 de março de 2013

25 de março de 2013

21 de março de 2013

15 de março de 2013

Mosquitos monstruosos de 20 vezes o tamanho normal estão chegando aos EUA




Mosquitos gigantes agressivos com uma mordida parecida com uma "facada" estão chegando na Flórida neste verão, trazendo sofrimento para milhares de residentes.

Facebook revela segredos que você não compartilha



A crescente quantidade de informações pessoais que podem ser recolhidas por programas de computador que rastreiam como as pessoas usam o Facebook tem sido revelado por um extenso estudo acadêmico.

13 de março de 2013

Comunidades latino-americanas lutam contra Monsanto



Governos Locais da Costa Rica dizem NÃO aos transgênicos.

Texto antigo fala sobre Jesus metamorfo



Um texto egípcio recém-decifrado, datando quase 1.200 anos, conta parte da história da crucificação de Jesus, com reviravoltas apócrifas, algumas das quais nunca foram vistas antes.

11 de março de 2013

Refrigerador quântico oferece resfriamento extremo e conveniência



Pesquisadores do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia dos Estados Unidos (NIST) demonstraram um refrigerador de estado sólido que usa a física quântica em micro e nanoestruturas para resfriar um objeto muito maior a temperaturas extremamente baixas.

Evento: 2º OrgâniZen



9 de março de 2013

Os Fenícios descobriram a América 2000 anos antes de Colombo?



Colombo, creditado pela descoberta das Américas, pode não ter sido o primeiro a colocar os pés no continente, diz um explorador britânico, alegando que fenícios chegaram 2.000 anos antes dele.

8 de março de 2013

Elefantes de florestas africanas podem entrar em extinção em 10 anos



O número de elefantes de florestas diminuiu em 62% em toda a África Central, nos últimos 10 anos, de acordo com um estudo.

Economia Baseada Em Recursos vs Capitalismo vs Comunismo



Você provavelmente já se perguntou, o que é uma Economia Baseada em Recursos e como é que é diferente do comunismo?

Vamos responder isso com um exemplo.

Todos estes sistemas lidam com a alocação de recursos. Então, podemos fazer uma comparação básica, simplificando a sociedade em um único recurso, e analisar a sua aquisição, alocação e aplicação no que diz respeito ao fornecimento de uma única necessidade.

Sim, é simples e a sociedade é muito mais complicada, mas muitas pessoas afirmam que podem explicar o capitalismo e o comunismo, em uma única frase, de modo que é o que vamos fazer, apenas com o propósito de explicação.

Vamos usar a madeira como o recurso e considerar a sua utilização para nos manter quente. Imagine uma floresta profunda, e uma pequena sociedade dentro dela, vivendo em cabanas de que precisem aquecer.

No capitalismo, todos nós lutamos pela madeira, algumas pessoas acabam recebendo toda a madeira e, em seguida, a vendem de volta para nós.

No comunismo, todos recebem a mesma quantidade de madeira.

Em uma economia baseada em recursos, construimos uma fazenda solar térmica que aquece todas as cabanas.

Capitalismo

Começa com todos tendo a mesma chance de adquirir madeira suficiente para alimentar a sua família. (Ou aquecê-los!) Há uma abundância de madeira ao redor, você só tem que trabalhar para obtê-la. Quanto mais você trabalhar, mais madeira você pode obter.

Se você trabalha muito duro, e cria um excedente, você pode então usar esta madeira extra para trocar por ferramentas para cortar ainda mais madeira, dando-lhe uma vantagem sobre os outros. A acumulação se perpetua - os ricos ficam mais ricos.

Então, é claro que isso não pára por aí. Depois de um tempo, você acaba com o monopólio da madeira. Você tem tanto, que você esquece do porquê que estava fazendo isso, e agora você está vendendo a madeira de volta para as pessoas tão barata que é muito mais fácil para eles comprá-la de você do que cortar sua própria. Claro, isso soa como uma coisa boa, mas para ser capaz de suportar a madeira, as pessoas têm de trabalhar. Felizmente, mesmo na nossa floresta imaginária, há outras indústrias em que as pessoas podem trabalhar. No entanto, todos elas eventualmente sofrem o mesmo destino que a indústria da madeira.

Poderíamos, claro, complicar a analogia, indo em como a automação ou o trabalho do terceiro mundo está tomando todos os trabalhos e deixando o primeiro mundo pobre e desempregado, e todos os problemas que a sociedade enfrenta neste momento, mas vamos mantê-lo simples - os capitalistas (aqueles com o capital) ganharam o controle total sobre os recursos e sua alocação. (Não precisamos nem mesmo colocar o governo nisso!)

Comunismo

Obviamente há muitas diferenças entre o comunismo e o socialismo, mas para simplificar, vamos empacotá-los em um só.

Em sua floresta comunista, todos trabalham, e todos recebem madeira suficiente para manter sua família aquecida. Na verdade, essa é a floresta socialista. Em uma floresta comunista, as elites do governo tomam mais do que todos os outros e as pessoas são deixadas para compartilhar o que sobra (que será menor do que a quantidade necessária).

Esta analogia é muito mais simples do que o capitalismo, principalmente porque há muito a ser dito sobre o capitalismo.

Economia Baseada em Recursos

Agora, como é que funciona em uma Economia Baseada em Recursos? Como podemos compartilhar a madeira? Quem decide quem compartilha a madeira?

Bem, em uma economia baseada em recursos, todos se reúnem em um curto período de tempo, construímos casas para todos, de extrema alta tecnologia, duradouras, eficientes, e apartamentos com painéis solares e centros de recreação. Cidades com transporte automatizado e agricultura. Uma vez construídos, e todos cuidando, todos nós podemos fazer os trabalhos que nós escolhemos, melhorando e fazendo a manutenção do sistema que nós construímos.

Claro que não é tão simples, mas a idéia é. Em vez de fazer os recursos livres para todos, ou ditando a partir do topo como eles se alocariam, nós os usamos da maneira mais eficiente possível, de acordo com a mais recente ciência e tecnologia, a fim de fornecer o máximo de benefícios para a sociedade como um todo.

No final, os outros métodos sempre apenas beneficiam uma pequena elite. E realisticamente, esses benefícios são uma falsa economia. Quando estamos todos trabalhando juntos para o benefício de todos, podemos criar mais benefícios do que até mesmo a elite de hoje poderia sonhar.

Fonte: Resource Based Living

7 de março de 2013

Astronauta Edgar Mitchell atesta visita extraterrestre e acobertamento militar



O astronauta Edgar Mitchell, o sexto homem na lua, atesta a visita extraterrestre e acobertamento militar.

Edgar Dean Mitchell (nascido em 1930) tornou-se a sexta pessoa a andar na superfície da lua durante a terceira missão tripulada na lua, "Apollo 14". Com ele na superfície estava Alan B. Shepard, que fez história em 1961 como o primeiro americano no espaço. Os dois pousaram na Lua a bordo do módulo lunar Apollo 14 "Antares" em fevereiro de 1971, enquanto o companheiro de tripulação Stuart A. Roosa orbitou a Lua a bordo do módulo de comando da missão "Kitty Hawk".
Ao viajar de volta à Terra depois de ter apenas caminhado na Lua, o astronauta Edgar Mitchell teve uma experiência que nada em sua vida o havia preparado. Quando ele se aproximava do planeta que conhecemos como casa, ele estava cheio de uma convicção interior tão certa quanto qualquer equação matemática que ele já havia resolvido. Ele sabia que o belo mundo azul a qual ele estava voltando é parte de um sistema vivo, harmonioso e completo e que todos nós participamos, como ele se expressou mais tarde "um universo de consciência."

Formado como engenheiro e cientista, o capitão Mitchell estava mais confortável no mundo da racionalidade e precisão física. No entanto, o entendimento que veio a ele conforme ele voltava do espaço fez se sentir tão confiável, que isso representava outra forma de saber.

Essa experiência alterou radicalmente sua visão de mundo: apesar da soberba da ciência devido à conquistas tecnológicas, percebeu que mal havia começado a sondar o mistério mais profundo do universo: a própria consciência. Ele se convenceu de que o território desconhecido da mente humana era a próxima fronteira para explorar, e que continha possibilidades que mal tinha começado a imaginar. Dentro de dois anos de sua expedição, Edgar Mitchell fundou o Instituto de Ciências Noéticas em 1973.



Fonte: Conscious Life News

Poderão os humanos aprender a confiar nos robôs?



Um novo robô chamado 'Roboy' está ajudando a destacar os desafios psicológicos no design de robôs.

Embora a criação de um robô humanoide seja visto principalmente como um desafio tecnológico, desenvolver um design em que os seres humanos se sintam confortáveis e possam interagir leva tanta consideração quanto suas capacidades mecânicas. A pesquisa mostrou que as pessoas nem sempre apreciam a forma que os robôs humanoides parecem, assim os roboticistas de Roboy utilizaram um rosto minimalista amigável para fazer parecer menos ameaçador.

"Há um grande número de estudos que sugerem que, enquanto as pessoas puderem ver claramente que o robô é uma máquina, mas  projetando seus sentimentos nele, isso faz com que se sintam confortáveis", disse Rolf Pfeifer, da Universidade de Zurique.

Fonte: BBC News

6 de março de 2013

Droga milagrosa para esclerose múltipla é pirateada de moléculas de cogumelos cordyceps



Uma nova droga "milagrosa" para o tratamento de esclerose múltipla parece ter sido roubada ("derivada") de cogumelos cordyceps. A droga é chamada de Gilenya e está sendo vendida nos EUA pela Novartis AG - ao preço de monopólio de US$ 4.000 / mês por pessoa.

A droga é projetada para ser um vendedor de sucesso, com estimativas de colocá-la na lista de 10 medicamentos mais vendidos até 2018, quando espera-se chegar a US$ 5,3 bilhões em vendas. Um curso de um ano de Gilenya custa US$ 48.000.

A droga foi descoberta através do estudo de compostos utilizados na Medicina Tradicional Chinesa, uma forma de arte médica de 5.000 anos de idade, que ainda é executada na medicina ocidental em todos os níveis (custo, segurança e eficácia). O pesquisador japonês Tetsuro Fujita começou a estudar o que ele chama de "fungo do Himalaia" na década de 1980, e sua "descoberta" (se você ainda pode chamar assim, já que a medicina chinesa sabe sobre isso por milênios) parece provável fazer com que a Mitsubishi Tanabe Pharma Corp ganhe US$ 5 bilhões.

A droga funciona por seletivamente suprimir o sistema imunológico, impedindo que o mecanismo de esclerose muscular ataque os próprios tecidos do corpo.

Agora que a droga foi aprovada pela FDA, é legal a alegação de que esta molécula isolada pode tratar a esclerose muscular, mas continua a ser ilegal a alegação de que o fungo do qual foi derivado - cordyceps - pode fazer a mesma coisa.

Esta é rotina para a indústria farmacêutica: Roubar da natureza, patentear as moléculas, "aprovar" as moléculas isoladas como remédio, em seguida, acusar a fonte original de "charlatanismo".

Fonte: Natural News

Snipers são treinados para matar ratos mutantes gigantes



Ratos gigantes estão assolando Teerã, a capital do Irã, após serem expostos à radiação e produtos químicos.

Os roedores problemáticos cresceram até o tamanho de gatos e há agora mais deles do que os seres humanos, na cidade. O professor de Universidade, Ismail Kahram, afirmou que as mudanças nos animais teriam normalmente tomado "milhões de anos de evolução". Com o veneno de rato só provando ser ineficaz, as autoridades começaram a enviar unidades de atiradores especialmente treinados à noite para caçar e atirar nos roedores.

"Tornou-se uma guerra de 24 horas, 7 dias por semana" disse Mohammad Hadi Heydarzadeh da agência ambiental. "Usamos venenos químicos para matar os ratos durante o dia e os atiradores à noite."

Fonte: Perth Now

5 de março de 2013

Porquê os probióticos são essenciais se você toma antibióticos



Se você toma antibióticos, então você precisa aprender sobre probióticos e como eles podem ajudar seu corpo a se recuperar da guerra interna inflamada pelo uso de antibióticos. Para ser mais claro, os antibióticos são responsáveis pela destruição de ambos as más e as boas bactérias no seu intestino; já os probióticos ajudam a restaurar esses trilhões de bactérias benéficas e bastante necessárias.

Os médicos de hoje são rápidos para distribuir todos os tipos de receitas. Mas, os antibióticos tornaram-se sua escolha preferida em seu arsenal farmacêutico. Se você tem uma infecção de algum tipo, e você vai ver um médico, você vai sair com uma lista de antibióticos. Mas, muitas vezes eles te mandam para casa com uma receita destes assassinos de bactérias, mesmo sem saber ao certo o que é que eles estão tratando. Além disso, eles não dizem que os antibióticos podem levar à depressão, causar doença mental, e afetar negativamente o comportamento.

Antibióticos trabalham matando as bactérias, mas eles não discriminam. Eles matam todas as bactérias, e como mencionado, nem todas as bactérias são ruins. Seu corpo depende de bactérias para ajudar na digestão, trabalhar com a saúde imunológica, e equilibrar o seu ecossistema interno. Na verdade, a saúde do intestino, que é o que está sendo afetado aqui, tem uma ligação direta com doenças crônicas e saúde em geral.

Os probióticos ajudam repovoando algumas destas bactérias benéficas.

Se você deve tomar antibióticos, tome probióticos também. O primeiro não deve ser tomado sem o último, ou você vai abrir-se a outras infecções e Candida (levedura).

Você pode encontrar os probióticos naturalmente em vários alimentos. Alimentos fermentados como kefir e chucrute estão cheios destas bactérias benéficas. Da mesma forma, o iogurte, e os "lactobacilos vivos" são uma boa fonte. Se preferir suplementos, probióticos estão disponíveis lá também.
Embora os antibióticos sejam muitas vezes tomados sem justa causa, os probióticos podem minimizar os danos. Se você está realmente interessado em manter seu corpo funcionando eficazmente, com o mínimo dano natural possível, considere antibióticos naturais como alho, mel manduka e Echinacea. O corpo humano é uma coisa incrível, perfeitamente criado para combater a infecção. Quando damos o nosso sistema imunológico o ambiente certo (através de uma dieta saudável, exercício físico, etc), pode combater com sucesso muitas doenças que os médicos atacam com antibióticos.

Fonte: Natural Society

2 de março de 2013

Crianças com autismo mostram mais comportamentos sociais positivos quando animais estão presentes




A presença de um animal pode aumentar significativamente comportamentos sociais positivos em crianças com transtornos do espectro autista (ASD), de acordo com uma pesquisa da Universidade de Queensland, na Austrália.

Os autores compararam como crianças de 5-13 anos de idade com ASD interagiam com os adultos e o desenvolvimento típico de seus colegas, na presença de duas cobaias (porquinhos-da-índia), em relação a brinquedos. Eles descobriram que, na presença de animais, crianças com ASD demonstraram comportamentos mais sociais como falar, olhar para rostos e fazer contato físico. Eles também foram mais receptivos aos avanços sociais de seus colegas na presença dos animais do que quando brincavam com brinquedos. A presença de animais também aumentou os casos de comportamento de sorriso e risadas, e reduziu o franzir da testa, lamentar-se e chorar em crianças com ASD mais do que os brinquedos fizeram.

Estudos anteriores demonstraram que as pessoas são mais propensas a receber aberturas de amizade de estranhos ao caminhar com um cachorro do que ao andar sozinho, e efeitos semelhantes foram observados em pessoas segurando pequenos animais como coelhos e tartarugas. Os autores sugerem que este efeito de 'lubrificante social' dos animais em interações sociais humanas podem ser particularmente importantes para os indivíduos com deficiência sócio-emocionais.

Fonte: MedicalXpress

Moléculas pré-bióticas encontradas no espaço interestelar



Os blocos de construção da vida podem ter surgido nos minúsculos grãos de gelo que compõem o gás e a poeira encontrada entre as estrelas, e os grãos de gelo podem ser a chave para a compreensão de como a vida pode surgir em planetas. Com a ajuda de estudantes, pesquisadores descobriram um par importante de moléculas prebióticas nas partículas de gelo no espaço interestelar. Os produtos químicos, encontrados em uma nuvem gigante de gás a cerca de 25.000 anos-luz da Terra, podem ser precursores de um componente-chave do DNA e um outro pode ter um papel na formação de um aminoácido importante.

"Nós encontramos o prebiótico definitivo das moléculas pré-bióticas", disse Anthony Remijan, do National Radio Astronomy Observatory (NRAO).

Usando o telescópio Green Bank (GBT), em West Virginia, os investigadores encontraram uma molécula chamada cyanomethanimine, que produz adenina, uma das quatro nucleobases que formam os "degraus" na estrutura semelhante a escada de DNA. A outra molécula, denominada etanamina, acredita-se que desempenha um papel na formação de alanina, um dos 20 aminoácidos no código genético.

Anteriormente, os cientistas acreditavam que esses processos ocorreram em um gás muito tênue entre as estrelas. As novas descobertas, no entanto, sugerem que as sequências de produtos químicos para a formação destas moléculas não ocorreu em gás, mas nas superfícies dos grãos de gelo no espaço interestelar.

"Encontrar essas moléculas em uma nuvem de gás interestelar significa que os importantes blocos de DNA e os aminoácidos podem 'semear' planetas recém-formados com os precursores químicos para a vida", disse Remijan.

Fonte: Universe Today

1 de março de 2013

Bomba secreta causadora de tsunamis pode destruir cidades costeiras




Os EUA e a Nova Zelândia realizaram testes secretos do que está sendo descrito como uma "bomba tsunami", que segundo especialistas, visa devastar cidades costeiras, utilizando uma série de explosões submarinas que resultariam em ondas gigantescas.

Os testes, que foram inicialmente desenvolvidos nas proximidades das águas da Nova Caledônia e Auckland, durante a Segunda Guerra Mundial,  "mostrou que a arma era viável", disse o jornal britânico Telegraph recentemente.

O jornal disse que uma série de 10 grandes explosões no mar foram o suficiente para potencialmente criar uma tsunami de 3 metros, que seria capaz de engolir uma pequena cidade ao longo de uma linha costeira.

A operação ultra-secreta foi nomeada com o código "Projeto Selo" (Project Seal), e foi testado como possível rival das armas nucleares. De acordo com dados do período, cerca de 3.700 bombas explodiram durante os testes, primeiro na Nova Caledônia, uma possessão francesa cerca de 950 quilômetros ao norte da Nova Zelândia, e depois novamente na península de Whangaparaoa, perto de Aukland.

Fonte: Natural News
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...