20 de março de 2013

Estudos provam que pílulas de placebo são mais eficientes do que antidepressivos para depressão leve a moderada



Um professor da Harvard Medical School, psicólogo e diretor adjunto do Programa de Estudos de Placebo em Harvard, Irving Kirsch, foi recentemente apresentado no programa de TV 60 Minutos da CBS com a alegação que coloca uma fenda na armadura da indústria farmacêutica. O professor Kirsh apresentou uma conclusão documentada que farmacêuticos anti-depressivos não funcionam para pacientes leves a moderadamente deprimidos. Além do mais, um placebo é quase sempre tão eficaz - sem os efeitos colaterais.

Agora, é mais difícil para a Grande Indústria Farmacêutica vender drogas psiquiátricas na TV e no rádio, o que é permitido apenas nos EUA e Nova Zelândia. Ainda mais importante, a conclusão de Kirsch foi baseada em evidências documentadas obtidas através do Freedom of Information Act (FOIA - Ato de Liberdade de Informação). Esses documentos foram resultados de testes de empresas farmacêuticas que não foram publicados e apresentados ao FDA.

Kirsch descobriu que a maioria das experiências com anti-depressivos mostraram pouca ou nenhuma prova da sua eficácia. Esses resultados foram simplesmente escondidos. Então, se 12 testes foram feitos e apenas dois apresentaram qualquer eficácia, essas dois seriam submetidos ao FDA, e o FDA diria, essencialmente, "pague sua taxa e vá para o mercado." Outras pesquisas demonstraram que esses medicamentos até mesmo agravam a depressão.

Depois de analisar os resultados de todos os testes, foi capaz de obter através da FOIA, e Kirsch concluiu que os anti-depressivos tiveram apenas um efeito placebo em pacientes com depressão leve a moderada. Em outras palavras, uma pílula de açúcar seria suficiente.

Está aqui um lembrete: Todos os medicamentos têm efeitos colaterais. Às vezes isso é visto como uma consequência tolerável, mas às vezes não. E qualquer alívio que seja oferecido não é uma cura. É somente gestão de doença. Como apenas um exemplo, algumas pesquisas têm mostrado que os antidepressivos realmente fazem com que suas artérias engrossem em 400% a mais do que no envelhecimento - um fator principal no espessamento das artérias. Em última análise, isto leva a doenças cardíacas e acidente vascular cerebral.

Fonte: Natural Society

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...