12 de abril de 2013

Primeiro prédio 'movido à algas' abre na Alemanha




O primeiro edifício do mundo energizado com algas foi inaugurado em Hamburgo! 


Apelidado de Casa BIQ, o projeto apresenta uma fachada de algas bio-adaptativa e servirá como um teste para a produção de energia sustentável em áreas urbanas e edifícios auto-suficientes vivos.

A empresa de design internacional Arup trabalhou com a alemã SSC Strategic Science Consultants e arquitetos austríacos da Splitterwerk para desenvolver a Casa BIQ, que foi lançada como parte da exibição Internacional de Exposições de Hamburgo.

Arup prevê que os edifícios vão se transformar radicalmente ao longo dos próximos 50 anos, devido à evolução de robôs de manutenção a jato, e até fazendas em arranha-céus e tinta fotovoltaica, os quais já estão em desenvolvimento. Mas em primeiro lugar, Arup prevê um movimento em direção aos edifícios vivos que respondam e se adaptem às condições ao seu redor. "O prédio urbano do futuro promove esta qualidade inata, essencialmente, funcionando como um organismo vivo em seu próprio direito - reagindo ao ambiente local e interagindo com os usuários dentro", afirma Arup. A Casa BIQ é o primeiro grande passo para essa visão.

De acordo com a Arup, a fachada da Casa BIQ é projetada de modo que as algas nas fachadas bio-reatoras cresçam mais rápido na luz solar para fornecer sombreamento mais interno. Os "bio-reatores não apenas produzem biomassa que pode, posteriormente, ser colhida, mas também capturam o calor solar térmico - e ambas as fontes de energia podem ser utilizadas para alimentar o edifício. Isto significa que a fotossíntese está dirigindo uma resposta dinâmica à quantidade de proteção solar necessária, enquanto as algas micro-crescentes nas persianas de vidro fornecem uma fonte limpa de energia renovável. O sistema à base de algas integrada será colocado em modo operacional total em um evento de inauguração ainda este mês.

Fonte: inhabitat

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...