21 de maio de 2013

Meditação corta o risco de morte pela metade em pacientes com problemas cardíacos




Talvez o maior impedimento quanto à aceitação da medicina alternativa é o fato de que nós somos constantemente condicionados a acreditar que apenas os métodos "tradicionais" de cuidados de saúde são eficazes e aceitáveis.

Mas a verdade é que há uma série de modalidades de tratamento não-usuais para determinadas condições de saúde que são comprovadamente valiosos há séculos atrás ou estão começando a ganhar reconhecimento renovado nos círculos médicos, em resposta a uma manifestação de interesse de um número crescente de pessoas que vêem a medicina tradicional como o problema ao invés da solução.

Um "tratamento" que começou a gerar interesse é meditação e, em particular, como pode ser utilizada para tratar eficazmente condições médicas extremas tais como doença cardíaca. Para isso, os pesquisadores do Medical College of Wisconsin, em Milwaukee descobriram que as pessoas com doença coronariana que começaram a praticar a Meditação Transcendental estavam 48 por cento menos propensos a terem um ataque cardíaco, acidente vascular cerebral ou morte por todas as causas, em comparação com um grupo de participantes do estudo que apenas assistiram a uma aula de educação em saúde ao longo de mais de cinco anos.

A meditação reduz o estresse, raiva e morbidade

Além disso, os pesquisadores descobriram que aqueles que praticam meditação foram capazes de diminuir a pressão arterial, além de relatar menos estresse em geral e raiva. O estudo também descobriu que quanto mais os pacientes meditassem regularmente, maiores suas taxas de sobrevivência.

Claramente, a meditação reduziu os incidentes de mortalidade.

Ao longo do estudo, os investigadores encontraram 52 eventos de risco primários, dos quais 20 eventos ocorreram no grupo de meditação e 32 no grupo de educação em saúde.

A pressão sanguínea diminuiu cerca de cinco milímetros de mercúrio (mm Hg), enquanto que a raiva diminuiu significativamente entre o grupo de meditação, em relação ao outro grupo.

Ambos os grupos conseguiram mudanças benéficas no exercício físico e consumo de álcool, enquanto que o grupo de meditação viu uma tendência para a redução do tabagismo. Não houve diferenças significativas entre os grupos em relação ao peso, o exercício ou dieta.

Os pesquisadores disseram que meditação regular se correlacionou bem com a morte reduzida, bem como incidentes de ataques cardíacos e derrames.

Fonte: Natural News

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...