3 de setembro de 2013

Estufa subterrânea de 300 dólares produz alimentos durante todo o ano, mesmo em climas severos



Com os preços dos alimentos cada vez mais altos e uma escassez iminente, não há melhor momento para cultivar a sua própria produção. Infelizmente, a maioria das estufas são caras de construir e impraticáveis de se aquecer durante o inverno frio. Felizmente, uma solução é encontrada com o Walipini. Desenvolvido para as regiões montanhosas da América do Sul mais de vinte anos atrás, ele permite que alimentos sejam cultivados durante todo o ano - mesmo nos climas mais inóspitos. Como um bônus adicional, também é escandalosamente barato construir.

Conhecido como uma estufa de poço ou subterrânea, o Walipini utiliza as vantagens do aquecimento solar passivo, juntamente com as propriedades de acolhimento da terra. A estrutura faz uso  da energia térmica de massa, criando um método altamente eficaz e de custo eficiente para o aquecimento do interior. Independentemente de onde você mora, produtos podem ser cultivados durante todo o ano com o Walipini. Segundo os criadores do Instituto Benson:

"O Walipini, em termos mais simples, é um buraco retangular no chão de 1,80 m a 2,40 m de profundidade, coberto por folhas de plástico. A maior área do retângulo enfrenta o sol de inverno - ao norte no Hemisfério Sul e ao sul no hemisfério Norte. uma parede grossa de terra batida na parte de trás do edifício e uma parede muito menor na parte da frente proporciona o ângulo necessário para a cobertura das folhas de plástico. Este telhado veda o furo, proporciona um espaço de ar isolante entre as duas camadas de plástico (uma folha na parte superior e outra na parte inferior do telhado /pólos) e permite que os raios solares penetrem criando um ambiente quente e estável para o crescimento das plantas".

O Instituto continua com uma explicação de como a terra funciona como uma bateria, armazenando calor durante o dia, enquanto o libera durante temperaturas noturnas mais baixas:

"A energia e a luz do sol entram no Walipini através do telhado coberto de plástico e são refletidas e absorvidas por toda a estrutura subterrânea. Ao utilizar material translúcido, plástico em vez de vidro, o crescimento das plantas é melhorado pois determinados raios do espectro de luz que inibem o crescimento das plantas são filtrados. Os raios do sol fornecem calor e luz necessárias para as plantas. O calor não é apenas imediatamente fornecido conforme a luz entra e aquece o ar, mas o calor também é armazenado enquanto a massa de todo o edifício absorve o calor dos raios do sol."

O custo de construção estimado (usando o trabalho voluntário) para um Walipini de 6 x 23 metros em La Paz, no Peru, está entre 250 a 300 dólares. Aproveitando materiais baratos como tubos de PVC e folhas de plástico protetor ultravioleta (UV) fica ainda mais barato.

Um manual detalhado de como construir por si mesmo pode ser encontrado aqui (em inglês) e inclui instruções cruciais para ventilação, impermeabilização e drenagem.

Fonte: Natural News

Um comentário:

Carla disse...

Ótimo estudo, produção de alimentos independendo do clima, podendo ser utilizado em vários países.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...