30 de setembro de 2013

Meteoros são pedras do espaço?


Estrelas cadentes como são popularmente chamadas, essas luzes fugazes que cruzam o céu são objeto de admiração para o homem. Desde tempos imemoráveis olhamos para o alto com curiosidade e reverência, buscando entender os desígnios dos astros, nossa origem e destino.

Quando vemos imagens reais de meteoros cruzando os céus, a única coisa que podemos atestar é que estamos observando luzes passarem pelo ar, e por conta do imenso brilho não é possível identificar o que são.

Pontos a se considerar a respeito dos objetos luminosos:
  • Como uma suposta pedra se tornaria incandescente ao deslizar pelo ar a ponto de emitir tanto brilho quanto esses objetos, que as vezes chegam a atingir luminosidade equivalente à do Sol?
  • Como uma suposta pedra desaparece tão subitamente quanto aparece?
  • Como essas supostas pedras nunca são vistas descendo em linha vertical, mas sempre transversal?
  • Como uma suposta pedra não obedeceria à lei da gravidade, fazendo um trajeto retilíneo constante?
  • Com tantos satélites ao redor da Terra, e ao mesmo tempo, tantos meteoros caindo em nossos céus, como nenhum destes nunca atingem os satélites?


Aeronaves enfrentam problemas com a formação de gelo nas asas causada pelo fluxo intenso do ar. Somente a partir de Mach 1(340.29 metros por segundo), uma velocidade obtida através dos mais sofisticados propulsores, a temperatura começa a se elevar pela aceleração, porém, nada que as torne incandescentes igual a estrelas.

Apesar da alta potência do tiro de um rifle, ele ainda é afetado pela gravidade. Se você disparar um rifle de um atirador de elite paralelo ao solo no mesmo momento em que você deixa cair uma bala da altura do cano, a bala disparada e a que você deixou cair atingirão o solo ao mesmo tempo. Como uma bala se desloca através do ar, a gravidade a puxa para baixo. Quando mirando em um alvo, os atiradores devem freqüentemente compensar o tiro mirando "acima" do alvo.

Procure por qualquer vídeo de meteoros reais caindo no céu. Você vai perceber que eles aparecem do nada, e somem em um certo ponto. Outro detalhe é que eles atravessam em linha reta. Um corpo de material incandescente vindo do espaço não deveria ser visível desde o alto? Alguns passam bem devagar, de modo totalmente incompatível com a ideia de um objeto em queda.

Veja este vídeo filmado em 2007, na província de Kanagawa, no Japão.


Há casos em que pessoas foram pegas cavando buracos e usando pirotécnica para dizer que aquilo tinha sido feito por um meteoro, como na Letônia em 2009. Provavelmente para vender pedregulhos afirmando serem do espaço.

Em suma, é passada a hora das pessoas perceberem a grande realidade ao nosso redor, e pararem de aceitar sem questionar o que os especialistas engravatados dizem. Todos nós podemos contribuir para uma maior compreensão do universo, mas para isso é preciso indagarmos e fazermos nossas próprias investigações, ao invés de esperar que nos digam o que é certo e errado, e no que devemos acreditar.

Artigo adaptado, originalmente escrito por Leandro.

Fonte: Mistérios Antigos

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...