13 de novembro de 2013

Antropólogo revela provas irrefutáveis de que a história escrita está errada


Evidências encontradas em todo o globo apontam para espécie humana altamente evoluída desde antes da Idade do Gelo, e exigem o reconhecimento científico de que nosso passado contava com sociedades de tecnologia e cultura avançadas.


O antropólogo formado em Houston, Dr. Semir Osmanagich, fundador do Parque Arqueológico Bósnio, o sítio arqueológico mais ativo no mundo, diz que há provas científicas irrefutáveis de antigas civilizações com tecnologia avançada, que não nos deixa outra opção a não ser mudar a nossa história. Um exame da idade de estruturas em todo o mundo revela conclusivamente que elas foram construídas por civilizações avançadas de mais de 29.000 anos atrás.

"Os povos antigos que construíram estas pirâmides conheciam os segredos de frequência e energia. Eles usaram esses recursos naturais para desenvolver tecnologias e empreender a construção de escalas que nunca foram testemunhadas na terra", disse o Dr. Osmanagich. As evidências mostram claramente que as pirâmides eram máquinas de energia  alinhadas com rede de energia da Terra, fornecendo energia para a cura, bem como poder.


Os resultados indicam claramente que civilizações avançadas semelhantes de seres humanos estavam presentes em todo o mundo naquele momento da história. Por exemplo, Gobekli Tepe localizado no leste da Turquia, é um vasto complexo de enormes círculos de pedra megalíticos com um raio de entre 10 e 20 metros, muito maior do que o conhecido Stonehenge, na Grã-Bretanha. Escavações em Gobekli Tepe, que começaram em 1995, revelaram datação por radiocarbono de pelo menos 11.600 anos. O arqueólogo alemão Klaus Schmidt do Instituto Arqueológico Alemão, em Berlim, na Alemanha, com o apoio do Instituto ArchaeoNova de Heidelberg, na Alemanha, liderou a escavação desses círculos megalíticos pré-históricos recém-descobertos na Turquia.

"É uma história complexa das primeiros grandes comunidades assentadas, sua extensa rede e seu entendimento comum de seu mundo, talvez até as primeiras religiões organizadas e suas representações simbólicas do cosmos", como relatado por Klaus Schmidt.

Além das estruturas megalíticas, figuras e esculturas foram descobertas, retratando animais da pré-história, como dinossauros e outras formas de vida selvagem. Uma vez que as escavações se iniciaram em 1995, quatro dos círculos foram parcialmente limpos, mas acredita-se que há um total de até 50 círculos escondidos no subsolo. Estes grandes monólitos, subindo sete metros de altura e com 25 toneladas de massa em Gobekli Tepe, estão situados no coração do que percebemos como a origem da civilização. Esta descoberta oferece uma nova orientação para a verdadeira história da terra e as civilizações antigas.

"Nosso objetivo na pesquisa arqueológica não é simplesmente descobrir todos os círculos megalíticos, mas tentar descobrir o seu propósito", acrescentou Schmidt.


O Vale Bósnio das Pirâmides agora no oitavo ano de escavação, abrange seis quilômetros quadrados na Bacia do Rio Visoko, 40 km a noroeste de Sarajevo. Composto por quatro pirâmides antigas de quase três vezes o tamanho de Gizé e um extenso complexo de túneis subterrâneos, novas descobertas a cada ano continuam a revelar a prova de uma história muito diferente da humanidade na Terra. A pirâmide central do Sol sobe colossais 420 metros para o alto e tem uma massa de milhões de toneladas. Em comparação com a Grande Pirâmide de Quéops (Khufu), tem 146 metros de altura, fazendo das pirâmides bósnias as maiores e mais antigas pirâmides conhecidas no planeta. Desde que a pesquisa começou no local da Bósnia, Dr. Osmanagich tem surpreendido a comunidade científica e arqueológica, reunindo uma equipe de engenheiros interdisciplinares, físicos e pesquisadores de todo o mundo para realizar investigação aberta e transparente do sítio para tentar descobrir a verdadeira natureza e objetivo deste complexo piramidal.

Como disse Dr. Osmangich:

"É hora de abrir nossas mentes para a verdadeira natureza de nossa origem e nossa destruição mútua como uma civilização neste planeta. Nossa missão aqui é realinhar a ciência com a espiritualidade, a fim de evoluir como espécie, e isso exige um caminho claro de conhecimento compartilhado". 

Fonte: Waking Times

7 comentários:

SHANERRAI disse...

A pergunta mais difícil é porque a humanidade retrocedeu e criou uma civilização diferente com padrões bem inferiores.

Anônimo disse...

Porque pelo meio...houve "O Dilúvio".

BrasiLínguas disse...

Em resposta ao Anônimo: Saiba que a primeira falsa premissa que vai cair é essa de dilúvio e outras coisas citadas no livro "sagrado" meu caro.

Anônimo disse...

O Dilúvio também não explica nada, porque segundo a Bíblia, antes dele a civilização não era mais avançada.

Anônimo disse...

Nos livros de Zecharia Sitchin temos a explicação...

Fabio Ps Paiva disse...

Houve dois periodos da civilizacao!um chamado ante diluviano,onde este periodo da humanidade era mais avancado em conhecimento do que vivemos hj,o segundo periodo,sao os sobreviventes que sobreviveram aos o diluvio universal ate os dias de hj!

Anônimo disse...

Barreira de frequencia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...