20 de dezembro de 2013

Cinco comportamentos que diminuem em 60% o risco de demência



Conforme nos aproximamos de uma epidemia no número de novos casos diagnosticados de demência, incluindo a doença de Alzheimer, provas irrefutáveis continuam a surgir para apoiar a ciência por trás das seguintes simples modificações de estilo de vida para reduzir drasticamente o risco de desenvolver doenças de memória e a maioria das outras doenças crônicas. Com base na tendência atual, os especialistas temem que um em cada três norte-americanos com idade acima de 65 anos sofram de algum grau de demência no ano de 2050. Não mais de 50 anos atrás, a doença de Alzheimer era praticamente desconhecido para a pessoa média, ainda que agora ameace direta ou indiretamente impactar a vida de quase todo homem, mulher e criança só nos EUA. Felizmente, existem algumas mudanças de estilo de vida muito simples que podemos adotar para mudar o curso atual desta explosão de novos casos de demência.

A publicação na revista PLoS One, uma equipe de pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Cardiff, no Reino Unido identificou cinco comportamentos de vida que reduzem o risco de declínio cognitivo, e os pesquisadores dizem que esses hábitos saudáveis são mais benéficos do que os tratamentos médicos ou procedimentos preventivos.

Os pesquisadores acompanharam um grupo de 2.235 homens com idades entre 45-49 de 1979-2004 no Reino Unido. Durante este período, foram registrados casos de diabetes, doença vascular, câncer e morte, juntamente com um exame em 2004, para determinar o estado cognitivo. Depois de uma análise detalhada de todos os dados disponíveis, os cientistas identificaram os seguintes cinco comportamentos saudáveis como sendo essencial para a melhor chance de viver uma vida livre de doença:

  • realização de exercícios regulares
  • não fumar
  • manter um peso corporal baixo
  • seguir uma dieta saudável 
  • ter uma baixa ingestão de álcool.

Além disso, o estudo demonstrou que as pessoas que aderiram a quatro ou cinco desses comportamentos tinham 60 por cento menor risco de demência e declínio cognitivo, e houveram 70 por cento menos casos de diabetes, doenças cardíacas e derrames, em comparação com os indivíduos que seguiram nenhum dos comportamentos. Em relação à redução do risco de demência, os cientistas observaram que o exercício regular de intensidade moderada foi o fator mais forte.

"O que a pesquisa mostra é que seguir uma vida saudável confere surpreendentemente grandes benefícios para a saúde", disse o principal autor do estudo, o Dr. Doug Brown. "Nós já sabíamos há algum tempo que o que é bom para o seu coração também é bom para a cabeça, e este estudo fornece mais evidências para mostrar que uma vida saudável pode reduzir significativamente as chances de desenvolver demência."

Muitos entusiastas de saúde natural já entenderam a importância de aderir aos cinco fatores identificados para reduzir o risco da doença, enquanto que muitas outras pessoas estão em rota de colisão direta para a demência e declínio da saúde, ignorando estas modificações de estilo de vida simples.

Fonte: Natural News

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...